marketing-de-conteúdo

Marketing de conteúdo pode ser um importante aliado para sua empresa se destacar frente à concorrência e ainda se tornar autoridade no seu segmento.

Muitas empresas podem menosprezar essa estratégia de marketing digital, mas é um erro, pois fazer uso dessa ação pode contribuir para geração de leads, oportunidades e conquistas de novos clientes no futuro, além de aumentar a credibilidade e valor da sua marca.

O que é?

Marketing de conteúdo nada mais é do que uma estratégia de produção de conteúdo relevante, geralmente para o meio digital.

Pode ser usado na criação de conteúdo para e-books, artigos para blogs e posts para redes sociais, dentre outros meios.

Por que o marketing de conteúdo é importante?

Por mais que essa estratégia seja usada na maioria das vezes de forma pouco comercial e mais informativa, é importante para criar mais autoridade no segmento.

O que isso quer dizer? Que sua empresa pode se tornar referência em algum assunto.

Por exemplo, se você tem uma empresa de assistência técnica, você poderia desenvolver conteúdos relevantes sobre dicas de como preservar os seus equipamentos por mais tempo, aumentar sua funcionalidade, dentre outras informações.

Como isso pode gerar leads?

Ao ajudar as pessoas a resolverem seus problemas através dos seus conteúdos, você, além de se tornar uma autoridade no assunto você também pode captar potenciais clientes.

Isso é o funil de vendas! Uma forma de ir nutrindo o seu potencial cliente com informações sobre o universo da sua empresa.

Naquele momento ele pode não fechar um negócio com você, mas no futuro ele poderá lembrar da sua empresa e adquirir um produto ou serviço ou ainda indicá-lo para um terceiro.

Portanto, de forma natural e espontânea você conseguirá atrair os prospects para o seu negócio, bem como ser uma fonte de inspiração para seus concorrentes.

Se seus concorrentes não tiverem fazendo nada relacionado ao marketing de conteúdo, mesmo assim você deve fazer para se destacar e se tornar líder no seu segmento.

Lembre-se: trabalhar com marketing digital nunca é um tempo perdido, pois tudo resultará em mais retorno para você.

Como fazer um bom conteúdo?

marketing-de-conteúdo

Agora que você já entendeu o que é marketing de conteúdo, saiba que para a estratégia dar certo você deve criar um conteúdo de qualidade, indiferente do meio escolhido para isso.

Abaixo você confere algumas formas e locais onde realizar o marketing de conteúdo é possível:

Artigos/Blogposts

Em um artigo, por exemplo, o texto deve ser realmente relevante,  ou seja, trazer informações importantes e aplicáveis na realidade de quem está lendo.

Deve ter também exemplos práticos, listar informações, trazer conteúdos interessantes de forma objetiva e casual, em tom de conversa com seu leitor é o primeiro passo.

Você deve organizar essas informações de modo que fique coerente. Também é sempre muito importante colocar fotos e vídeos ao longo do texto.

Os recursos audiovisuais chamam mais atenção dos leitores e tornam a leitura mais atrativa, menos cansativa.

Procure ir direto ao ponto, sem enrolação, de forma a solucionar os problemas de quem está lendo logo de cara. Isso, além de ganhar confiança do leitor, ainda é um ponto positivo para rankear no Google.

Vídeos

A produção de vídeos também entra no marketing de conteúdo quando eles forem informativos.

Muitas são as empresas que estão investindo em criar vídeos para divulgação nas redes sociais.

Diferente do que muitas empresas podem pensar, criar vídeos é barato. Você não precisa ter câmeras profissionais, com celulares ou webcams com boa resolução e conhecimento mínimo de edição, você pode gravar vídeos de qualidade.

Redes Sociais

As redes sociais são importantes canais de interação da sua marca com o seu público. Por isso que você deve focar em conteúdos que falem a linguagem do seus clientes.

Dê a devida importância para as redes sociais, pois hoje em dia, é considerado o principal canal usado para as pessoas na hora de busca informação e entretenimento.

Devido ao alto poder de disseminação e viralização, numa dessas, você também pode se tornar mais conhecido.

E-mail Marketing

Esse recurso já é utilizado há muuuuito tempo pelas empresas, mas nem sempre da forma mais eficiente e correta.

Usar o marketing de conteúdo na criação de e-mail marketings, ajuda a estreitar o relacionamento com sua base de dados e aprofundar assuntos.

Você pode investir em newsletters com informações de valor para seus clientes.

Uma agência de marketing pode ter as ferramentas necessárias para criar um layout criativo de email marketing que seja interessante e adequado para sua empresa.

Ebooks

Se você quer oferecer conteúdos mais densos, longos ou com um pouco mais de aprofundamento do que blogposts e artigos, você pode investir nos ebooks.

Escrever um ebook exige muita pesquisa e conhecimento do tema, por isso que traz uma imagem importante de autoridade no assunto e mais confiabilidade ao público-alvo.

Webinars

Os webinar vem sendo muito difundidos ultimamente. Eles tem um toque mais pessoal do que os vídeos e são ótimas oportunidades de estabelecer uma aproximação com o seu mercado.

O bacana desse recurso também que você pode gravar um webinar com câmeras amadoras ou celular, um microfone e um programa simples de edição de vídeo, no caso do gravado.

Porém, a tendência agora é fazer webinars ao vivo que traz um caráter de mais proximidade.

Com o conteúdo disseminado no webinar você pode desenvolver posts, infográficos e ebooks, alimentando-os.

Vantagens do marketing de conteúdo

  • Aumentar a visibilidade na internet: o marketing de conteúdo ajuda a atrair pessoas e aumentar sua visibilidade na internet.
  • Aumentar a interação com a sua marca: o marketing de conteúdo ajuda a sua empresa a ter um canal de comunicação com você.
  • Nutrir a base de leads: a estratégia de nutrir as pessoas com informações traz mais valor e credibilidade para a sua marca, preparando-o para o momento da compra.
  • Reduzir custos de aquisição de clientes: trata-se de uma ação muito econômica que você pode fazer na sua empresa para atrair clientes de forma orgânica.
  • Ganhar confiança do público: tornar-se autoridade oferecendo conteúdos gratuitos e relevantes que foquem na resolução de problemas ao invés da sua empresa.
  • Melhorar experiência pós-venda: ajuda na retenção e fidelização.

SEO e marketing de conteúdo

Você sabe qual a relação do marketing de conteúdo com o SEO? Bom, elas estão totalmente interligadas, uma vez que o marketing de conteúdo influencia diretamente nos resultados das estratégias SEO criadas em um site.

Na otimização de sites SEO, para você atingir um bom posicionamento nos buscadores, o seu conteúdo precisa ser FORTE.

Isso significa que ele deve ser relevante, ou seja, nada de adicionar palavras-chave soltas no meio do artigo e um monte de link building e achar que tá ótimo.

O algoritmo do Google evolui e, agora, ele consegue perceber quando um conteúdo é realmente bom e de qualidade, que vá resolver os problemas do usuário e sanar suas dores.

Informações como CTR na SERP, tempo de permanência na sua página e qualidade dos links referenciados no texto são analisados frequentemente e fazem a diferença no rankeamento.

Não adianta tentar burlar ou enganar o Google, pois, por mais que à princípio você fique bem colocado, à médio e longo prazo você será jogado para escanteio por conteúdos mais bem produzidos.

Por isso que e outros motivos que o SEO é importante!

Veja dicas importantes de marketing de conteúdo do Neil Patel para 2019!

Qualifique suas palavras-chave

A melhor estratégia para criar conteúdo SEO eficaz é basear suas decisões em dados. Essa é a maneira mais assertiva de obter resultados.

Qualificar uma palavra-chave significa verificar se vale a pena usar essa palavra-chave. O que determina isso? Comportamento do usuário.

As melhores formas de qualificar palavras-chave são:

1. Volume de Pesquisa

O volume de pesquisa do Google Keyword Planner é o método mais popular para qualificar palavras-chave.

É simples. O problema é que a maioria das pessoas para por aqui. Eles geralmente tomam todas as decisões com base no volume de pesquisa de uma única palavra-chave.

Isso é um erro porque muitas palavras-chave podem não ter volume de pesquisa, mas podem ser qualificadas de outras maneiras.

2. Google Trends

Acesse o Google Trends para ver como as suas palavras-chave estão evoluindo ao longo do tempo.

No mundo ideal, você segmentaria somente palavras-chave que estão sendo mais buscadas. Isso nem sempre é possível.

Também é importante observar que o Google Trends é uma ferramenta complementar ao seu processo de qualificação de palavras-chave.

3. Engajamento do usuário

Embora o volume de pesquisa seja um ótimo qualificador, o envolvimento do usuário é difuso.

Basta ir a qualquer fórum ou grupo do Facebook para você ver quais tópicos geram mais visualizações, comentários e engajamento.

O principal objetivo é procurar por sinais de usuários quando o volume de pesquisa não fica evidente.

4. Sinais Sociais

Embora nem todos os assuntos sejam compartilhados nas mídias sociais, ele é um ótimo termomêntro complementar.

Basta ir ao Facebook, Instagram ou outra rede social de amplo acesso e digitar sua palavra-chave para ver o quanto ela gera engajamento.

5. Backlinks

Backlinks são uma das peças mais importantes do quebra-cabeça de SEO. É por isso que você precisa verificar se a sua palavra-chave de destino deve conter um link.

Ou seja, outros sites estão dispostos a se vincular ao seu conteúdo de SEO? Em uma situação ideal, você deve priorizar as palavras-chave comprovadas.

Analise a competição

Saber que uma palavra-chave tem interesse é fundamental, mas você também deve descobrir se o seu site é realmente capaz de classificá-la. É isso que uma análise concorrente ajudará você a realizar.

O primeiro passo é escolher 10 palavras-chave em perspectiva. Então, escolha um para começar sua análise.

Estabeleça sua estratégia de intenção de pesquisa

A satisfação da intenção de pesquisa é fundamental para seu sucesso em SEO. A boa notícia é que é fácil satisfazer a intenção de pesquisa.

Tudo o que você precisa fazer é analisar os resultados das classificações para a sua palavra-chave alvo.

Se a maioria dos resultados forem posts, você sabe que precisa criar uma postagem no blog. Se a maioria dos resultados são páginas de produtos, então você sabe que seria sensato tentar classificar uma landing page.

Faz sentido? Deixe o Google mostrar o que está procurando.

Veja os resultados do ranking e você saberá que caminho seguir.

O principal argumento é que você precisa evitar seguir o conselho geral de escrever artigos de 2.000 palavras. O que importa é satisfazer a intenção da busca.

Claro, mais conteúdo geralmente é uma boa ideia, mas isso não significa que ele precisa vir na forma de uma postagem no blog.

A próxima parte deste processo é desenvolver sua estratégia de conteúdo.

Desenvolva sua estratégia de conteúdo

Desenvolver uma estratégia inteligente é a parte mais importante desse processo.

Para isso, basta criar uma página substancialmente diferente e 10 vezes melhor do que a classificação atual.

A parte “diferente” dessa estratégia é crítica. Você perceberá que as páginas com boa classificação no Google seguem esses princípios.

Existem várias maneiras de diferenciar seu conteúdo de seus concorrentes. No entanto, antes de entrarmos nisso, você precisa ver o que está enfrentando.

Você deve analisar seus concorrentes para ver quais são seus pontos fortes e fracos. Faça isso antes mesmo de pensar em criar seu próprio conteúdo, pois é muito mais fácil.

Eu recomendo criar um documento do Google Doc ou Word para sua análise.

Saiba como criar marketing de conteúdo para e-commerce também!

Confira como realizar esse passo a passo de estruturar seu conteúdo:

1. Mídia

Seus concorrentes estão usando imagens, vídeos ou áudio? Se não, essas são vantagens estratégicas para você. Faça o que eles não estão fazendo.

Os artigos são fáceis de criar, mas criar outras formas de mídia é mais desafiador. Quanto mais desafiador algo é, menos provável as pessoas estão dispostas a fazê-lo.

2. Contagem de Palavras

Lembre-se de que a intenção de pesquisa satisfatória é a ação mais importante a ser tomada.

No entanto, na maioria dos casos, uma boa contagem de palavras é uma boa ideia. Realize uma contagem média de palavras dos seus cinco principais concorrentes e depois duplique essa quantidade.

Essa será a sua meta. Por exemplo, se o concorrente tiver 1.500 palavras em sua página, você deverá criar um conteúdo com 3.000 palavras.

3. Legibilidade

Você pode tornar seu conteúdo mais fácil de ler e digerir? Isso é obtido com cabeçalhos, parágrafos curtos, escrita eficiente e recursos multimídia.

Usuários da Internet são repelidos por grandes blocos de texto.

Outro ponto de legibilidade que você deseja analisar é a simplicidade do conteúdo.

Conteúdo simples e fácil de ler funciona melhor e atende qualquer pessoa, além de contribuir para uma leitura mais fluita e menos cansativa.

Você deve escrever para o público em geral, não para os especialistas em seu setor. A única exceção é se o público-alvo da sua empresa forem os especialistas do seu segmento.

4. Foco nos usuários

Alguns sites priorizam o lucro ao invés do conteúdo. Os sites que estão melhor rankeados na pesquisa orgânica são aqueles que se sentram em seus usuários e conteúdo de qualidade.

Evite apelar para o lado comercial e fazer propaganda do seu negócio no texto.

Você precisa lembrar que os pesquisadores acessam seu website porque estão procurando uma solução para um problema.

É sua responsabilidade ajudá-los, não distraí-los do objetivo deles. Você terá a oportunidade de vender algo depois, caso ele se interesse pelo que você tem a oferecer.

Agora que você tem uma sólida compreensão de sua concorrência, precisa descobrir como vai diferenciar o seu conteúdo dos outros.

Como diferenciar seu conteúdo

A boa notícia é que é fácil diferenciar o conteúdo. Por quê?

É simples: sua experiência é única e diferente de todas as outras pessoas neste planeta. Ou seja um bom conteúdo é o produto da experiência da vida real.

A experiência é algo real, palpável; você não pode fingir ou imitar.

O principal objetivo e mentalidade que você precisa ter ao criar seu conteúdo é que:

1) Você é diferente

2) Como sua experiência é única, apenas seja você mesmo.

Não tente imitar outros influenciadores do seu setor (você pode aprender com eles).

Sempre seja você mesmo porque isso automaticamente torna seu conteúdo diferente e interessante!

Confira algumas maneiras práticas de tornar seu conteúdo diferente:

Conte histórias relevantes

Histórias relevantes tornam o seu conteúdo atrativo e envolvente. Eles também são uma ferramenta poderosa para ensinar e persuadir.

Se você está vivendo, então você tem histórias; basta colocar no papel.

E se você é novo em um setor e não tem muitas histórias relevantes para compartilhar? Não se preocupe; uma história é uma história.

Isso significa que você pode emprestar histórias de amigos, clientes, concorrentes ou até mesmo de um vídeo que assistiu e te trouxe algum repertório que possa ser usado no seu texto.

Qualquer história relevante pode aprofundar seu conteúdo e torná-lo mais impactante.

Utilize todos os tipos de mídia

Quanto mais tipos de mídia você adicionar ao seu conteúdo, melhor será.

Todos digerem conteúdos de forma variadas no universo digital. Algumas pessoas adoram artigos, enquanto outras preferem vídeo ou áudio.

Você precisa atender a todas essas preferências.

Isso torna o seu conteúdo mais aprofundado e único. A maioria das empresas não realiza o esforço de gravar vídeos, criar áudio, etc.

É fácil sentar-se atrás de um computador e escrever um artigo. É intimidador e logisticamente desafiador gravar e editar vídeos e áudios de alta qualidade.

Você pode ganhar dos seus concorrentes se aproveitar diferentes tipos de mídia. É difícil inicialmente, mas fica mais fácil depois que você cria um sistema.

Além disso, todo o conteúdo do seu site deve ser 100% exclusivo. Isso inclui imagens, vídeos, gráficos, etc.

Usar esses recursos aumenta a qualidade do seu conteúdo e o torna substancialmente diferente de seus concorrentes.

Alguns tipos de mídia para usar em seu conteúdo incluem imagens, gráficos, diagramas, gráficos, vídeos, webinars, arquivos de áudio, GIFs e infográficos.

Agora você sabe o que precisa fazer para diferenciar seu conteúdo, mas como você o torna melhor que seus concorrentes?

Na verdade, é muito mais simples do que você pensa.

Se você quiser vencer seus concorrentes, basta:

ADICIONAR MAIS VALOR!

Por exemplo, se seus concorrentes estão se classificando com artigos de 2.000 palavras, então você precisa de 5x ou 10x mais valor criando um recurso de 10.000 palavras ou 20.000 palavras.

Se todos os resultados de classificação forem páginas de produtos ou serviços, você precisará criar um produto ou serviço 10 vezes mais valioso.

Você entendeu. Para ser melhor, você tem que ser mais valioso. É simples assim.

Sempre se pergunte:

O que posso fazer para enriquecer as vidas dos meus clientes em potencial e agregar o máximo de valor possível (considerando meu tempo e recursos existentes)?

Agora que você sabe como tornar seu conteúdo diferente e melhor. Veja algumas estratégias:

Título poderoso

Lembre-se de que 80% dos usuários da internet nem sequer leem o título. É por isso que você tem que dedicar tempo para criar um que seja efetivo.

Você também deve testar, melhorar e otimizar o título quando seu conteúdo estiver realmente ativo.

Escreva para um aluno da 8ª série

Como já mencionei, não crie conteúdo para especialistas. A maioria das pessoas que leem seu conteúdo são pessoas de realidades diferentes e sem um alto grau de estudo.

Isso significa que seu conteúdo deve ser fácil de ler e compreensível para qualquer pessoa. Até porque você não está escrevendo uma dissertação e sim estabelecendo um bate-papo.

Projete seu conteúdo para ajudar as pessoas a atingir uma meta ou resolver um problema e não para mostrar o quão bem você domina o idioma.

Ninguém se importa com o seu vocabulário e grau de inteligência. As pessoas estão preocupadas apenas em saber como você as ajudará.

Simplifique problemas complexos e torne seu conteúdo fácil de entender.

Cuidados com gramática e ortografia

Por mais que não precisa criar conteúdos complexas, isso não significa que você deve cometer erros gramaticas e ortográficos.

Use Parágrafos Curtos

Grandes blocos de texto não são lidos na internet. Isso é fato!

Seus parágrafos não devem ter mais 4 frases. Se você está tendo problemas para escrever parágrafos mais curtos, provavelmente precisará cortar aspectos da escrita ou simplificá-la.

Seja direto e objetivo

Isso é especialmente importante para os visitantes da pesquisa orgânica.

Isso porque eles acessaram seu site em busca de uma solução para o problema deles e você deve tentar oferecer a eles uma solução o mais rápido possível (sem precisar enrolar).

Qualquer coisa fora do foco do artigo é uma distração e não agrega valor ao seu leitor.

Use títulos que contam uma história

A maioria dos usuários da internet verifica o conteúdo antes de se comprometer a ler. É aí que títulos entram em jogo.

Um leitor deve ser capaz de entender o resumo do seu artigo, apenas lendo seus títulos.

Quebre o conteúdo

Você tem que usar todas as ferramentas à sua disposição para manter seu leitor envolvido e dar uma descansada em tanto texto.

Multimídia, marcadores, listas numeradas, citações de influenciadores (ou citações em geral), infográficos/ pesquisas são alguns métodos que você pode usar para quebrar seu conteúdo.

Elimine distrações

A maioria dos sites está repleto de distrações que trazem pouco ou nenhum valor ao usuário.

Algumas dessas distrações incluem sua barra lateral, anúncios ou pop-ups irrelevantes.

Respeite a atenção dos seus usuários. Dê a eles o que eles precisam. Evite qualquer coisa que tire o foco do problema que está sendo resolvido.

Você tem que lembrar que a experiência que um usuário tem em seu site é o que faz ele ou ela voltar (ou não voltar).

O pensamento de curto prazo e focado na conversão geralmente leva a uma experiência ruim.

Mantenha o conteúdo centrado no usuário e a experiência do seu site começará a melhorar.

Agora que você conhece todas as estratégias e táticas que você pode usar para criar um conteúdo de SEO eficaz, é hora de criá-lo.

Crie seu conteúdo

Recomendo que você crie um processo de produção de conteúdo, mesmo que seja a única pessoa a criar.

É importante estabelecer um sistema porque você poderá escalar mais rapidamente quando começar a adicionar novos membros à sua equipe.

Aqui estão as posições necessárias para a produção efetiva de conteúdo:

Gerente de Projeto: supervisiona o projeto e garante que todos saibam o que está acontecendo.

Estrategista de conteúdo: é o mentor por trás das estratégias de conteúdo.

Copywriter: o redator que desenvolve o conteúdo em si com base nas estratégias criadas.

Designer Gráfico: projeta todos os gráficos personalizados para o conteúdo.

Especialista no assunto: verifica a precisão das informações.

Etapa 1: criar um resumo de conteúdo

Um resumo de conteúdo é uma visão geral do que você está tentando alcançar com o recurso de conteúdo. É também onde você deve criar estratégias.

Alguns pontos-chave a serem incluídos no resumo do conteúdo são:

  • Sua palavra-chave
  • Contagem de palavras
  • Fraquezas do concorrente (que você aproveitará)
  • Técnicas de diferenciação que você usará
  • Dados ou pesquisas que você usará
  • Um resumo de conteúdo ou qualquer coisa que possa ajudar o redator a fazer seu trabalho melhor

Etapa 2: Envie o resumo ao redator

Etapa 3: atribua gráficos ao designer

Etapa 4: ter conteúdo de revisão especializada do assunto (escrita e gráficos)

Etapa 5: complete todas as revisões

Depois de passar por esses estágios, é hora de otimizar seu conteúdo.

Otimização do conteúdo

Tenha em mente que não importa o quanto você otimize sua página se seu conteúdo for ruim.

Concentre-se na qualidade do conteúdo e só depois otimize.

As ações mais importantes para otimizar uma página são:

Posicionamento por palavra-chave: sua palavra-chave deve estar no URL, na tag de título, no primeiro parágrafo e repetida ao longo de todo o conteúdo.

Variações de palavras-chave: use os resultados sugeridos pelo Google para encontrar variações de palavras-chave para inserir em seu conteúdo e em títulos.

Velocidade de carregamento da página: sua página deve ser carregada rapidamente e deve ser adaptável para mobile.

Links externos: conecte-se a fontes confiáveis ​​em seu nicho ou em geral. Isso adiciona um nível de confiança ao seu conteúdo.

Lembre-se de que o processo de produção de conteúdo varia de acordo com o tipo de conteúdo.

Confira nosso artigo 12 razões do porque SEO é importante para empresas.

Portanto, investir em um marketing de conteúdo somado à utilização de estratégias SEO só pode resultar em uma coisa: sucesso do seu negócio!

Onde fica o Inbound Marketing nessa história?

Tendo em mente que, o inbound marketing é qualquer estratégia de marketing que capte o interesse de uma pessoa de uma forma que seja mais leve, natural e menos invasiva, o marketing de conteúdo se caracteriza como parte do inbound marketing.

Diferente de propagandas que tem um interesse descarado de vendas, o marketing de conteúdo é mais sutil e, por isso, mais eficiente na era digital do que ações mais invasivas.

Você também pode se interessar por esses artigos:

Conclusão

Ao criar um conteúdo genuinamente interessante e valioso, você envolve, engaja e contribui para criar uma percepção muito positiva da sua marca e isso aumenta as chances de fechar negócios e conseguir mais parcerias.

Isso reflete em mais visibilidade online. Além disso, você também fica em evidência no seu segmento, para seus clientes, potenciais clientes e concorrentes.

Fontes:
SEO Content – Gotch SEO
Marketing de Conteúdo – Rock Content
Marketing de Conteúdo – Resultados Digitais


2 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *