Nesse artigo iremos aprender:

plano_de_marketing

Você já percebeu que para as empresas se destacarem dentro do mercado competitivo atual, elas estão cada vez mais apostando em diferentes estratégias de marketing digital?

Independente do segmento ou do tamanho, diferentes marcas vêm investindo no mundo digital – graças a internet e os celulares, as ideias, conteúdos e os valores da marca viajam muito mais rápido e atingem diferentes pessoas pelo caminho.

Mas, não é tão simples quanto parece, não é mesmo? Para que as estratégias dêem certo e o investimento seja positivo, é importante criar um bom plano de marketing, uma vez que dessa forma é mais fácil de mensurar os resultados.

Quer entender um pouco mais sobre isso? Continue lendo!

O que é um plano de marketing?

Bom, antes de entender quais são as principais metodologias e estratégias, é preciso saber o que exatamente é um plano de marketing.

Basicamente, é o planejamento das ações que uma empresa deve ter para atingir determinado objetivo, que pode variar de acordo com as intenções da marca. Ou seja, pode ser voltado para a área de visibilidade, como também para um produto específico.

Sendo assim, podemos considerar que todo esse planejamento é uma ferramenta de gestão voltada para a área do marketing. Dessa forma, a empresa consegue definir questões fundamentais para todo o seu andamento, como:

  • quais são os seus objetivos;
  • quem é a sua persona;
  • como chegar até eles.

Ainda assim, o plano de marketing não precisa ser algo gigante, cheio de planos de ação e teorias. A princípio, o ideal é que ele seja prático, como um mapa que você pode consultar sempre que precisar implementar uma nova estratégia de marketing na sua empresa.

Fica mais fácil entender que o plano de marketing funciona como um ponto de referência. Isso não significa que você não pode mudar de ideia ou reavaliar a sua estratégia, apenas que ele se torna um guia para as tomadas de decisões.

Da mesma forma, ao estruturar o seu plano de marketing, é importante pensar que ele deve transparecer os valores da empresa, qual a sua missão e o que ela busca. 

Quais são as principais estratégias?

O primeiro passo é lembrar que não existe uma fórmula mágica ou um passo a passo perfeito para a criação de um plano de marketing.

Da mesma forma, as estratégias vão mudar de acordo com o seu segmento. Se você tem um portal b2b, se tem um e-commerce ou então uma loja física migrando para o virtual. Cada uma conta com estratégias diferentes para fazer o seu negócio dar certo.

Ainda assim, como em qualquer planejamento, existem algumas etapas que são fundamentais. Confira o restante do conteúdo para entender mais sobre cada um deles!

1- Defina o objetivo

Antes da elaboração de qualquer planejamento, é essencial que as metas e objetivos sejam estabelecidos com clareza e objetividade. É muito importante que a empresa tenha isso definido, pois é a principal maneira de saber o que precisa ser feito.

Por isso, não adianta pular o primeiro passo. Muitas empresas acabam deixando de lado e por vezes o planejamento não dá certo.

É claro que as metas dependem de cada empresa. É preciso analisar a sua situação atual no mercado e onde você quer chegar. Enquanto uns tem como objetivo o aumento das vendas, outros querem um maior reconhecimento da marca.

Da mesma forma, o seu objetivo deve ser realista. Não adianta sonhar alto para ver até onde você consegue chegar, pois um planejamento estratégico não funciona desse jeito. É necessário entender também os seus limites para ir crescendo um pouco de cada vez.

2- Faça uma análise da concorrência

Não adianta querer crescer no mercado e se tornar autoridade em algo sem saber quem são os seus principais concorrentes. Dessa forma, é possível analisar quais estratégias eles usam, assim como quais são os seus principais erros e acertos.

Afinal, é possível aprender muito observando como outra empresa organiza o seu planejamento. A ideia nunca é copiar e fazer a mesma coisa – afinal, nenhum mercado atualmente perdoa isso. Mas, entender como eles funcionam e encontrar maneiras de fazer diferente.

Para as empresas que já estão há um longo tempo consolidadas no mercado, o interessante é analisar como eles estavam cerca de um ou dois anos atrás, para entender qual foi a jornada que eles fizeram para chegar até ali.

3- Defina as suas estratégias

Apenas após estabelecer os objetivos da empresa é possível pensar em quais estratégias podem te levar até o sucesso e quais ações devem ser adotadas nesse momento.

Esse é o momento que a pessoa dentro do planejamento pode ser criativo, bolar diferentes estratégias, a junção de algumas e ver o que funciona para a empresa.

As opções nesse momento são diversas e os caminhos apenas se abrem. Por exemplo, se você escolher uma estratégia de Inbound Marketing, terá que pensar em algumas coisas como a definição de persona, avaliar a necessidade da automação de marketing e pensar em conteúdos que sejam interessantes para atrair o seu público.

Entretanto, no Outbound Marketing as coisas já são um pouco diferente, uma vez que estamos falando do marketing tradicional, onde a marca tem uma posição mais ativa na prospecção de clientes.

Nesse momento, você também pode pensar em investir no ciclo PDCA (planejar, executar, verificar e agir, em português), ou seja, aplicando a sua metodologia dentro do marketing digital. 

4- Defina o cronograma 

Bom, todo plano de marketing precisa de um cronograma de execução para que seja possível realizar todo o seu acompanhamento de maneira objetiva.

Apenas dessa maneira é possível monitorar o plano enquanto ele está em ação, para entender melhor sobre onde ele pode melhorar e quais são os pontos que precisam de reformulação.

Ou então, em quais pontos você acertou de primeira nesse plano de marketing! 

Um cronograma bem feito é aquele que não apenas estipula prazos, mas também sabe quais são os esforços necessários para segui-lo, pensando nos itens e equipamentos necessários para tal.

5- Revise o seu plano de marketing

Por último, como em qualquer planejamento estratégico, é muito importante sempre voltar para repensá-lo, mesmo quando ele já está em prática.

Dessa forma, é possível observá-los com outros olhos, ser mais crítico e objetivo. Isso não significa que você deve mudar tudo o tempo todo.

Pelo contrário, é importante reconhecer quais foram os seus acertos, os pontos fortes e fracos do negócio. Uma vez que o seu plano de marketing não é estático, ele deve sempre estar atualizado e, algumas vezes, isso significa mudanças.

Talvez o cenário da sua empresa mudou ou você planeja abrir microfranquias ou então o orçamento mudou. Não importa o que motivou você a revisitar o seu plano, o importante é fazê-lo com frequência, para buscar sempre o caminho da evolução!

E então, pronto para dar início ao seu plano de marketing e levar a sua empresa para o próximo patamar? 

Conteúdo produzido por Letícia Eleutério | Equipe de conteúdo do Marketing para Indústria

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

0/5 (0 Reviews)
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *