Certamente você já ouviu falar, mas será que você sabe o que é landing page? Fica tranquilo, isso não é um teste e nem vale nota, aqui vamos te esclarecer tudo sobre o assunto. 

No marketing digital, uma landing page é uma página independente, criada especificamente para uma campanha, com um objetivo específico. É onde um visitante chega depois de clicar em um link, seja ele por e-mail, em anúncios do Google ou redes sociais.

Ao contrário de outras páginas na internet como é o caso de blogs e websites, em que o objetivo é fazer a pessoa navegar e explorar o máximo de páginas e absorver o máximo de conteúdo possível, a landing page é projetada com um único objetivo, através de uma CTA (Call to Action) ou, em português, “chamada para ação”.

O CTA é utilizado para que as pessoas se engajem em realizar uma ação específica, como por exemplo, clicar em um botão ou preencher um campo para baixar um e-book ou qualquer outra coisa que sua empresa queira obter. 

É isso que torna as páginas de destino a melhor opção para aumentar as taxas de conversão de suas campanhas de marketing e reduzir o custo de aquisição de um lead ou venda.

Aqui é onde as landing pages podem caber no seu funil de marketing:

Landing Page

Agora que você já sabe o que é landing page, é hora de entender como funciona o processo e quando seu público ou modelo de persona tem acesso à essa página na jornada de compra. 

Como você pode observar na imagem acima, o público só terá acesso a LP depois de clicar em um link em um anúncio, email marketing ou em qualquer outro lugar. É onde a conversão acontece.

Qualquer página pode ser uma página de destino?
Tecnicamente sim, mas nem todas as páginas de destino são iguais. Acreditamos que uma landing page deve ter uma única página de destino, para uma campanha específica, com uma única frase chamativa e sem possibilidade de navegação no site todo, para evitar distrações. Pode ser um subdomínio do seu site ou um novo domínio. 

Qual a diferença entre site e landing page?

Saber o que é landing page é importante, mas você também deve entender qual a diferença entre LP e site pra não gerar dúvidas. Veja um exemplo. Abaixo, temos a home de um website e uma landing page para você comprar. Veja como o site possui vários campos de acesso e a página de destino possui apenas um campo de preenchimento!

Exemplo de Site

Site

Exemplo de Landing Page

Landing Page

Enquanto um site tem dezenas de possíveis distrações, a landing page é super focada. Ter menos links na sua landing page aumenta as chances de conversão, pois não há distrações que fazem o visitante sair dali. É por isso que profissionais de marketing sempre usam uma landing page como destino do tráfego.

Um site continua sendo algo legal e importante para sua empresa. Ter uma landing page não significa que você deve menosprezar o site e vice-versa. Ambos são importantes e suportam estratégias diferentes.

O site é ideal para trazer informações adicionais da sua empresa, listar a gama de produtos ou serviços que vocês oferecem, contar um pouco da história, trazer conteúdos ricos, etc. Nem sempre alguém que acessa seu site vai efetivamente realizar uma compra. Na maioria das vezes alguém pode estar só sondando e conhecendo a sua marca mais a fundo. 

Geralmente o público que navega no site pode chegar através de um artigo divulgado no blog e isso significa que essa pessoa está no topo do funil, ou seja, ainda não está preparada para comprar e está só se informando.

No caso da landing page, o objetivo já é levar diretamente para uma intenção. Uma pessoa ao clicar em um anúncio que promove uma única oferta, certamente tem mais chances de comprar, pois se ela clicou ela tem um grande interesse em obter algo. Se sua landing page for boa o suficiente, certamente você converterá aquele visitante em cliente.

Por que não pagar apenas para aumentar meu tráfego?
A exibição de anúncios ou campanhas de e-mail exige mais investimento e o SEO pode levar muito tempo até dar resultado. Ao criar LP, você converterá mais visitantes existentes e ampliará ainda mais esses recursos importantes.

Tipos de Landing Page

Você verá muitas variações por aí, dependendo das especificidades da empresa, mas na verdade, existem duas páginas de destino (definidas por seus objetivos):

Tipos de Landing Page

Landing Page de Geração de Leads: também chamadas de páginas de “geração de leads” ou “captura de leads”, elas usam um formulário como sua CTA, explicado no começo do artigo.

Esse formulário quase sempre coleta dados de contato, como nomes e endereços de e-mail dos visitantes. Lembrando que quanto menos campos para preenchimento tiver, mais chances você tem de converter. 

Os profissionais de marketing e empresas B2B que vendem itens caros usam esse tipo de página de destino para criar uma lista de clientes em potencial. Às vezes, oferecem algo de graça, como um e-book, infográfico, template ou webinar, em troca de informações de contato. As marcas de comércio eletrônico também podem usar essas páginas para obter mailing de pessoas interessadas, oferecer frete grátis ou ofertas especiais.

Landing Page de Cliques: usadas com frequência pelos profissionais de marketing de e-commerce e SaaS (software como serviço), as páginas de cliques direcionam diretamente para vendas ou assinatura. Geralmente, eles têm um botão simples como Call to Action que envia o visitante a uma loja ou conclui uma transação.

Como direcionar tráfego para landing page?

Ok, agora você sabe o que é landing page, entende o conceito, o objetivo e sabe a diferença de site e LP, isso é ótimo! Agora você precisará seguir uma estratégia de funil à risca para concluir seu objetivo. Felizmente, você tem muitas opções. Vamos explorar algumas das fontes mais comuns de tráfego para landing page abaixo.

Tráfego de Pesquisa Paga

A maioria dos mecanismos de pesquisa inclui publicidade paga. Quando alguém procura alguma coisa em um mecanismo de busca, como o Google, os anúncios aparecem logo no topo dos resultados da pesquisa. Aqui está um exemplo de pesquisa com anúncio pago no Google:

Google Ads

Diferentemente dos outros resultados na página, esses anúncios fazem parte de uma campanha no Google Ads, que paga por clique. Você seleciona os termos de pesquisa que fazem sentido para sua empresa ou negócio, seleciona dados demográficos ou interesses do público pelo histórico de navegação e pronto.

Fundamentalmente, quando você cria um anúncio, escolhe onde o link leva seu visitante. Sim, você pode optar por enviá-los para seu site oficial, se quiser. Mas, como falaremos a seguir, é muito melhor criar uma página de destino autônoma que corresponda ao seu anúncio e ofereça um plano de ação claro.

Tráfego Social Pago

A exibição de anúncios em redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter ou LinkedIn é uma ótima forma de atrair pessoas interessadas na sua marca. Através de anúncios pagos e segmentações de interesses de pessoas relacionadas à sua empresa, você poderá se aproximar das pessoas certas. 

Essa é uma forma de tornar sua marca mais visível e despertar aquele desejo de compra, que muitas vezes uma pessoa tem e não sabe. A vantagem disso é que você pode se conectar com os clientes antes que eles comecem a procurar seu produto.

Cada rede social tem suas próprias características e possibilidades de segmentação. Você deve avaliar em qual delas deve investir de acordo com algumas informações como: onde está seu público, qual o apelo da sua empresa, etc. 

Se sua empresa for B2B e trabalha para alcançar setores específicos de negócio, talvez a melhor rede seja o LinkedIn. 

Campanhas por Email

O e-mail é frequentemente apontado como o canal de marketing mais eficaz por causa de seu enorme alcance (e baixo custo) em comparação com outras plataformas. 

Uma combinação poderosa de disparo de e-mails (automatizados ou não) e landing page pode ser usada para nutrir seu público, de modo que eles se tornem clientes ou fidelizem.

Após criar uma lista de contatos qualificada (e aqui é importante destacar que você precisa de uma lista própria que faça sentido para sua empresa e não listas compradas de outras empresas) você pode começar a enviar informações, dicas, ofertas e levar às pessoas a sua LP. 

Tráfego de pesquisa orgânica

O termo “tráfego orgânico” refere-se a visitantes provenientes de uma fonte não paga, esse é o caso dos resultados de pesquisas no Google e outros buscadores (SERPs), que aparecem logo abaixo dos anúncios que mostramos acima. 

Ao desenvolver um conteúdo rico e legítimo, você aumenta as chances das pessoas clicarem em suas páginas e que sua empresa apareça com mais frequência em pesquisas relacionadas. Quanto mais conteúdo de qualidade você tiver, melhor!

Essa otimização de mecanismo de pesquisa é chamada de SEO. Confira nosso artigo com dicas de SEO para resultados imediatos!

Agora que já domina tudo sobre o que é landing page, que tal usar essa estratégia para sua empresa? Entre em contato!

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

[avs_toc]

0/5 (0 Reviews)

Analista de conteúdo e marketing da Accenda Digital

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *