estratégias de Marketing Digital

Definir quais são as principais estratégias de Marketing Digital é, sem dúvida, um assunto relativo. Afinal, uma solução assertiva, neste caso, varia de acordo com as dores da persona e com os resultados esperados pela empresa. Ou seja, dois parâmetros extremamente variáveis.

No entanto, o nosso objetivo aqui é apresentar as melhores estratégias disponíveis no mercado e reforçar quais aspectos você deve considerar para escolher a mais adequada para o seu público-alvo. Vamos lá?

O que é uma estratégia de Marketing Digital?

As principais estratégias de Marketing Digital são voltadas para a construção e o fortalecimento do ambiente online de uma organização.

Apesar de todas possuírem os mesmos objetivos finais, cada uma cumpre determinada função. O motivo? Uma estratégia de Marketing Digital deve ser aplicada, de acordo com o perfil e o estágio em que a persona está em sua jornada de compra.

O cliente e o potencial consumidor devem ser alimentados com conteúdos que façam sentido para eles. Somente assim, ele irá construir uma relação de confiança com a marca. Entende?

Por essa razão, você deve elaborar uma estratégia de Marketing Digital com base na persona, o que exige que a sua empresa tenha objetivos claros e mensuráveis.

Não pense que os resultados virão do dia para noite. A execução de um bom plano de Marketing Digital leva tempo.

A seguir, separamos algumas das principais estratégias que podem ser utilizadas pela sua empresa. Confira!

– Inbound Marketing

Nada mais é que um conjunto de estratégias que utilizam conteúdos online para atrair e converter clientes.

Basicamente, o Inbound Marketing ou Marketing de Atração se baseia na construção de uma mensagem que irá encantar o consumidor, a ponto de conquistar o direito de se comunicar diretamente com ele. O principal objetivo será sempre a conexão com o público-alvo.

Para ficar claro, não se trata apenas de uma estratégia. E sim, de várias técnicas combinadas. Inclusive, iremos citar algumas delas logo abaixo.

– Marketing de Conteúdo

Corresponde a produção e distribuição de conteúdos relevantes, como artigos, ebooks e posts nas redes sociais. Essa estratégia é indispensável para alcançar o reconhecimento e autoridade de marca.

No entanto, para que os materiais sejam, de fato, assertivos, é preciso seguir algumas regras. O que isso significa?

Ele deve ser otimizado com base nas técnicas de Search Engine Optimization (SEO), as quais potencializam o posicionamento de um site nas páginas dos mecanismos de busca. O marketing de conteúdo irá ampliar a chance da persona acessar o que foi produzido.

– Redes Sociais

Trata-se de uma das principais ferramentas para o compartilhamento dos conteúdos. Por meio das redes sociais, é possível direcionar o tráfego e ampliar a geração de leads para o negócio, aumentando o engajamento.

– Email Marketing

Assim como as redes sociais, o email marketing também funciona como uma estratégia de comunicação com os clientes.

Normalmente ele é utilizado tanto para compartilhar os conteúdos do blog, como para disponibilizar informações relevantes para os clientes que se encontram no fundo do funil de vendas. Promoções, descontos e dicas sobre determinado produto ou serviço são alguns exemplos.

– Mídia paga

Como o próprio nome sugere, a estratégia visa aumentar o tráfego de um site, por meio da compra de anúncios. Isso porque o método possibilita que as páginas do website apareçam nos primeiros lugares dos mecanismos de busca.

No entanto, os conteúdos pagos não duram para sempre. Caso você não possua boas estratégias de tráfego orgânico e pare de investir em anúncios, o seu site terá a visibilidade bastante prejudicada.

– Automação de Marketing

A estratégia consiste na utilização de um software para automatizar algumas ações de Marketing. Em geral, ele é utilizado, por exemplo, para disparar emails marketing e publicar posts nas redes sociais. O intuito é economizar o tempo gasto com tarefas manuais.

– Marketing Afiliado

Já o Marketing Afiliado, corresponde a criação de parcerias entre diferentes sites. A estratégia possibilita que você receba uma comissão para divulgar os produtos ou serviços de outra empresa em sua plataforma.

Como criar uma estratégia de marketing digital?

Contar com um bom planejamento é determinante para o sucesso de qualquer ação dentro de uma empresa. No caso da definição das principais estratégias de Marketing Digital, a lógica não é diferente.

Veja abaixo, algumas dicas que separamos para você acertar em cheio na elaboração da sua estratégia:

– Diagnóstico interno e externo

O primeiro passo para a criação de uma estratégia deve ser sempre o diagnóstico interno e externo da organização. De maneira geral, é preciso realizar uma análise das necessidades do cliente e quais os pontos fortes e fracos da própria empresa.

No caso do estudo sobre a companhia, todos os aspectos têm que ser levados em consideração. Entre eles, estão os processos operacionais e principalmente o grau de digitalização apresentado pela companhia. Isto é, o índice de aproveitamento das plataformas digitais corporativas.

Desta forma, será possível entender com clareza onde estão os riscos e as oportunidades do investimento em uma estratégia de Marketing Digital.

– Estabelecer metas para as principais estratégias de Marketing Digital

Feito isso, a próxima etapa é estabelecer quais serão os objetivos a serem atingidos.

O mais importante é que eles sejam  mensuráveis e apresentem prazos reais. Ao traçar as metas, faça perguntas como: quantos leads pretendo gerar em um ano? Ou qual a taxa de visitantes desejo alcançar para o meu site em cinco meses?

Definir respostas para questionamentos como esses ajudam a mapear qual a melhor estratégia a ser adotada. Falaremos exatamente sobre essa definição no tópico abaixo. Está curioso? Continue a leitura!

– Definição da estratégia

Após estabelecer os objetivos, chegou a hora de escolher qual o melhor caminho para atingir essas metas. Marketing de conteúdo, campanhas de e-mail marketing, SEO ou mídia paga?

As possibilidades são inúmeras e podem, inclusive, serem  utilizadas de forma complementar. Como falamos anteriormente, tudo irá depender do perfil apresentado pela persona.

Os conteúdos educativos que citamos, ao longo do artigo, necessitam  ser produzidos estrategicamente e distribuídos pelo canal mais acessível a esses potenciais clientes.

Não adianta elaborar materiais ricos em informação e utilizar plataformas pouco aproveitadas por eles, não é mesmo?

Aliás, a construção do conteúdo também é uma etapa importante. Isso porque a mensagem deve estar otimizada para os padrões definidos pelos mecanismos de pesquisa.  A utilização de palavras-chave, por exemplo, melhora o ranqueamento em SEO e amplia as possibilidades do conteúdo ser acessado pela persona.

Uma dica para facilitar a criação e a distribuição é criar um calendário de conteúdos. Com essa tática, a organização dos materiais e o processo criativo são amplamente agilizados.

Além de tudo isso, é primordial que a proposta de valor da empresa seja transmitida por meio dos conteúdos compartilhados.

Saber comunicar o propósito organizacional favorece o posicionamento de marca e influencia os consumidores a optarem pelo produto ou serviço de determinada empresa. 

– Monitoramento dos resultados  

Uma vez colocada em prática, a estratégia de Marketing Digital necessita ter os seus resultados acompanhados em tempo real. Aproveite os diversos recursos disponibilizados por plataformas, como o Google Analytics, para medir o alcance das suas ações.

Assim, será possível verificar quais pontos você precisa corrigir, para garantir o retorno esperado.

Essa fase de monitoramento é importante, pois a falta de resultados pode não estar ligada necessariamente à qualidade das ações de Marketing. O problema pode estar no produto/serviço ou no atendimento oferecido.

A evolução do marketing digital como uma estratégia de mercado

Há quem pense que o Marketing Digital surgiu não faz muito tempo ou que se trata de apenas uma nova ferramenta de negócios com prazo de validade já estabelecido.

De fato, a percepção do serviço como uma verdadeira estratégia de mercado é recente. Porém, o que poucas pessoas sabem é que o Marketing Digital está presente na sociedade, desde a popularização da internet. 

Criada em 1969, nos Estados Unidos, a internet surgiu sob o nome de Arpanet e possuía a função de interligar laboratórios de pesquisa. Aos poucos, novas tecnologias foram introduzidas e a rede de comunicação evoluiu consideravelmente.

A facilidade no acesso à internet elevou o número de usuários e novas oportunidades surgiram. Nos anos 90, por exemplo, a primeira mensagem de texto automática foi enviada e já dava indícios do potencial de alcance deste recurso.

Aliás, você reparou na informação acima?

Conteúdos automatizados já eram disparados há mais de 20 anos. Ou seja, o que chamamos hoje de automação de marketing é, na realidade, uma prática conhecida desde o século passado.

No mundo dos negócios, as ações de comércio eletrônico e as redes sociais transformaram o modelo de divulgação de produtos e serviços. Em outras palavras, os avanços da internet impactam não só o relacionamento entre pessoas, mas a relação entre as empresas e os seus clientes também.

Os consumidores se tornaram mais exigentes e as organizações foram obrigadas a investir em inovação e a encontrar alternativas para conquistar e fidelizar clientes.

Empoderados pela facilidade de acessar e compartilhar informações sobre as marcas e os seus produtos, os novos consumidores desejam experiências completas antes, durante e depois da compra.

Diante do atual perfil dos clientes, o Marketing Digital age justamente neste processo de atração e retenção. Representante do que chamamos de Marketing 4.0, o serviço deve ser tratado como uma verdadeira estratégia de mercado.

Por meio das principais estratégias de Marketing Digital apresentadas ao longo deste artigo, as organizações direcionam as suas ações, de forma específica. Afinal, é preciso saber abordar o público certo, no momento correto e da maneira mais adequada.

A publicidade deixou de ser meramente expositiva e os consumidores agora devem  ser atraídos por intermédio de informação e educação. Em suma, as marcas necessitam demonstrar o lado humano e identificar as dores da sua persona.

Desta forma, é possível reconhecer quais são as reais necessidades dos potenciais clientes e apresentar informações valiosas como solução.

Assim, as organizações constroem relacionamentos profundos com os seus consumidores e os permitem saber quem está por trás de determinado produto ou serviço.

Para finalizar, vale ressaltar que o Marketing Digital acompanha a evolução da sociedade. Então, as organizações devem estar preparadas para adaptar as estratégias, sempre que necessário. Mas uma coisa é certa: ele veio para ficar.

Gostou deste artigo? Clique aqui e acesse o nosso blog!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *